Com curadoria de Nelson Brissac, a exposição reúne três fotógrafos – Arnaldo Pappalardo, Mauro Restiffe e Pio Figueiroa – que estão preparando oficinas no projeto ZL Vórtice. As imagens registram o embate com a cidade, que não se deixa apreender. Um confronto com muros de concreto, paredes de tijolo sem reboco e multidões em movimento contínuo. É preciso um trabalho para ver. A visão se faz em meio às coisas. Uma problematização da nossa percepção da cidade e da própria empreitada da fotografia.

Abre dia 27/5 no Instituto Tomie Ohtake, 20h. Até 15/7. Mais informações: https://www.facebook.com/events/732599630202793/

Anúncios