A oficina de monitoramento do rio Tietê, conduzida por Marcus Bastos e Samanta Fluture, no Galpão de Cultura e Cidadania, no Jardim Lapenna, prosseguiu com a confecção de dois dispositivos. Para monitorar alterações no nivel das águas do rio, foi montado um sensor ultrassônico, que emite pulsos que medem a distância da água ao dispositivo, alertando quando houver enchente. O outro sensor, que mede a quantidade de água (litros por segundo) num escoamento, serve para indicar a vazão de nascentes e canos. Os dois sensores foram montados e testados, em experimentos simples feitos no próprio local da oficina. A seguir serão feitos testes em pontos nas margens do rio, de modo a preparar a construção do dispositivo de monitoramento.

PROACSP_IncentivoaculturaCULTURA_H_PR apoio

logo Fundo zona leste vertical

Anúncios