A oficina de Marcus Bastos e Samanta Fluture, dedicada a criar dispositivos de monitoramento do rio Tietê, prosseguiu no Jardim Lapenna. Foram testados os dois sensores desenvolvidos na oficina, de medição do nível da água e da vazão dos dutos que alimentam o rio. Rodrigo e Douglas, do Galpão, conduziram a escolha dos locais, em duas áreas opostas do bairro. Depois foram desenhados os dispositivos de fixação dos sensores nos pontos de monitoramento, que serão fabricados na própria oficina.

 

Anúncios