Fernando Velázquez e Guima San, auxiliados por Milton Roberto, realizaram um experimento com sensor de medição da qualidade da água no Jardim Romano. O teste consistiu em acessar áreas críticas do rio Tietê e fazer as aferições junto à comunidade. O mapeamento deverá ser feito também em Vila Itaim e no Jardim Helena.

O sensor, montado sobre placa de Arduíno com display de lead, foi acoplado a um eletrodo para ser colocado na água. Ele mede a condutividade da água, indicando a presença de poluentes (metais, esgoto, fertilizantes). A composição da água afeta a frequência do lead, provocando oscilações, cores diferentes para os índices de qualidade obtidos. O dispositivo foi calibrado e testado em escoamento de água na rua, em canal do reservatório do polder de contenção de enchentes e no próprio rio Tietê, em área de várzea que é inundada no período de chuvas.

 

 

Anúncios