IMG_6041.JPGRegina Silveira realizou uma oficina no Jardim Pantanal, organizada pela Amojap (Associação dos Moradores do Jardim Pantanal) e o Instituto Alana. Na oficina os moradores desenharam figuras emblemáticas do lugar, animais e espécies da vegetação da várzea, que serão incorporadas pela artista na sua proposta de calçada ou praça para o Pantanal. A oficina foi feita em conjunto com apresentação das propostas do Fab Lab SP, feita por Tatiana Sakurai. Também participaram o Cometa (Fundação Tide Setubal, Jardim Lapenna), Oswaldo Ribeiro (Acaleo Ação Cultural, Vila Itaim) e Patrícia Huelsen (Media Lab SP). À seguir foram visitadas possíveis áreas de intervenção.

IMG_3452.JPG

Tatiana Sakurai, do Fab Lab SP, apresentou a proposta de calçadas drenantes construídas com módulos pré-fabricados no Jardim Pantanal. A apresentação, organizada pela Amojap (Associação dos Moradores do Jardim Pantanal) e o Instituto Alana, foi feita em conjunto com oficina de Regina Silveira. Também participaram o Cometa (Fundação Tide Setubal, Jardim Lapenna) e Oswaldo Ribeiro (Acaleo Ação Cultural, Vila Itaim). À seguir foram visitadas possíveis áreas de intervenção.

IMG_3225.JPGComo parte do evento Reviva Parque, realizado no último dia 14 no Parque Central, em União de Vila Nova, foi apresentado o projeto de Regina Silveira para a calçada que circunda esse importante espaço público.
O desenho da calçada foi desenvolvido a partir de workshop realizado com os moradores. A proposta agora foi divulgada por lambe-lambes, fixados em construções ao redor do Parque, com a permissão e o apoio dos proprietários dos locais. Os lambe-lambes foram produzidos pela artista, em conjunto com o Com-Com, projeto de comunicação comunitária, e a CDHU.

IMG_3168.JPGOcorreu no sábado, dia 14/05, o primeiro Reviva Parque, evento dedicado à recuperação do Parque Central, importante espaço público de União de Vila Nova, na zona leste. O evento foi preparado pela CDHU, Viveiro Escola e NUA, em parceria com ZL Vórtice. Nesse dia foram realizadas diversas atividades culturais (apresentações de música e dança, grafites), torneio de futebol e oficinas: apresentação por meio de lambe-lambes do projeto Nossa Calçada, plantio de mudas nas margens dos canais de drenagem, reuso de materiais para reforma dos equipamentos e brinquedos e aplicativo de celular para monitorar depósitos irregulares de lixo.

lambe01.JPGPreparando o evento Reviva Parque, que será realizado no próximo sábado, dia 14, estão sendo impressos lambe-lambes com os desenhos para calçada que Regina Silveira desenvolve com a comunidade. Os lambe-lambes serão colados na área e arredores, ajudando a difundir o projeto, voltado para a recuperação do Parque Central, importante espaço público de União de Vila Nova.

 lambe02.JPG
Reviva Parque está sendo preparado pela CDHU (Superintendência de Ações de Recuperação Urbana), Viveiro Escola e NUA, em parceria com ZL Vórtice. Nesse dia serão realizadas diversas atividades culturais (apresentações de música e dança, grafites), torneio de futebol e oficinas: plantio de mudas nas margens dos canais de drenagem, reuso de materiais para reforma dos equipamentos e brinquedos, aplicativo de celular para monitorar depósitos irregulares de lixo. Além da apresentação do projeto Nossa Calçada.
Os lambe-lambes estão sendo produzidos pelo Com-Com, projeto de comunicação comunitária que trabalha com a CDHU.
Artes-Jacu-Nuvemb.jpg

IMG_3030

Paulo Fonseca, Tatiana Sakurai e Daniella Naomi, do Fab Lab USP, fizeram uma apresentação no Jardim Lapenna do projeto de calçadas drenantes, a ser executado com módulos préfabricados a partir de fôrmas modeladas e produzidas por fabricação digital. O encontro reuniu uma grupo significativo de organizações que atuam na várzea do Tietê: Sociedade Amigos do Jardim Lapenna, Fundação Tide Setubal, UBS, Viveiro Escola e NUA (União de Vila Nova) e Associação dos Moradores do Jardim Pantanal (AMOJAP), além da CDHU.

Foi feita uma visita ao espaço que a Associação dos Amigos do Jardim Lapenna sugere para a instalação do canteiro para capacitação dos moradores e préfabricação dos módulos das calçadas. O local é estratégico para a consolidação do espaço público na área das ocupações recentes. Foram avaliadas as próximas etapas, incluindo um novo encontro no Jardim Helena.